quinta-feira, 8 de junho de 2017

Memórias em vinil (CLIV)


Esta é mesmo uma velharia desencantada numa daquelas colectâneas onde se misturam alguns grandes sucessos e temas fracotes, estilo " a ver se pega". 
Claro que escolhi um sucesso para vos dar boa noite.
Fiquem com Kool and The Gang 

Rir( não) é o melhor remédio



Um electricista foi convidado para uma festa nos arredores de Moscovo, durante o último fim de semana. A determinada altura, inserido num grupo  onde todos estavam a contar  peripécias da sua vida, disse que tinha servido no exército russo.
Os convivas olharam para o aspecto franzino do electricista, duvidaram  e alguns começaram mesmo a rir-se.
O electricista não gostou. Foi a casa buscar uma Kalashnikov, regressou à festa matou NOVE pessoas e pegou fogo à casa.
Moral da História: Rir nem sempre é o melhor remédio...

O Ventríloquo


Só um homem com grande estofo, como António Costa,  poderia aceitar ser entrevistado por um energúmeno como  José Gomes Ferreira
Além de ser intelectualmente desonesto e um sem carácter, JGF é o ventríloquo de Passos Coelho e, para vergonha da classe jornalística, ontem fez questão de o demonstrar. 
Bem preparado e com a lição estudada, António Costa deu um baile a JGF, fazendo o moço de recados de Carnaxide sair pela direita baixa de orelha murcha e rabinho entre as pernas. 
Se é verdade que pessoas como JGF denigrem o jornalismo, também deve reconhecer-se que são homens como António Costa que enobrecem a política.