quinta-feira, 11 de maio de 2017

Memórias em vinil (CXXX)

As DOCE foram um caso sério da música portuguesa e devem grande parte do seu sucesso ao Festival da Canção RTP.  A canção que interpretaram não era a melhor, mas a novidade de uma banda feminina foi um trunfo decisivo para a vitória:"Bem Bom".


A nível do Festival da Eurovisão, recuemos a 1958. A canção vencedora foi "Dors, mon amour" de André Claveau que, presumo, ninguém conhece.
Já a canção italiana, interpretada por Domenico Modugno que ficou em 3ºlugar e ganhou um Grammy, tornou-se um sucesso mundial que, 60 anos volvidos, toda a gente conhece. 

O Porto é uma lição





Jorge Coelho tinha razão. Os independentes são muito perigosos.
Como se demonstrou no caso de Rui Moreira, quando os independentes  ficam reféns da sua máquina adquirem os mesmos vícios e defeitos dos partidos. Com uma agravante: é que nas máquinas políticas dos independentes, a maioria são falsos independentes. No caso do Porto,  já se percebeu muito bem de que cor são os independentes que " obrigaram" Rui Moreira a dar um pontapé ao PS.
Por outro lado, ao garantir que recusará um convite pós eleitoral de Rui Moreira, Manuel Pizarro demonstrou que ainda há gente com dignidade nos partidos políticos. Cada vez mais raros, é verdade, mas atendendo a que os independentes o são cada vez menos  (atente-se, por exemplo, no número de candidatos autárquicos que se apresentaram como independentes em 2013- quando ser dos partidos do governo era meio caminho para a derrota- e agora concorrem nas listas do PSD )  será fácil concluir que, salvo honrosas mas raríssimas excepções, o rótulo de  independente é apenas uma máscara usada por alguns candidatos para esconderem dos eleitores a sua afeição partidária, ou se "vingarem" do partido que não os escolheu como candidatos.

Obrigado pelo aviso, mas o Trump e o Schaueble já tinham avisado...

O  grupo Anonymous publicou um video com imagens de movimentações militares na península coreana,  no qual  avisa as pessoas  para se  prepararem para a Terceira Guerra Mundial e  deixa entender que não demorará muito o seu início.
Pessoalmente, já estou preparado há uns anitos e acredito que quem  morrer antes de o conflito se iniciar, já não terá muito tempo de vida.
Na verdade a III Guerra Mundial já se iniciou há quase uma década. Começou, como todas as guerras, no palco da economia e a Alemanha foi, uma vez mais, quem acendeu o rastilho. 
Com a eleição de Trump e o crescimento dos movimentos populistas, o perigo de eclosão de um conflito mundial  adensou-se e o mais recente sinal de que os preparativos já começaram foram dados pelo próprio Trump, O convite ao ditador filipino  para a Casa Branca, as manifestações de apreço pelo lider norte coreano e a aproximação à China, cuja intermediação solicitou,não deixam margem para dúvidas.
Gostava de estar enganado mas será talvez uma questão de meses, ou um pouco mais.  Seguramente, começará durante a presidência de Donald Trump.