quarta-feira, 26 de abril de 2017

Memórias em vinil (CXVII)


Por acaso não tenho este disco, mas lembrei-me que, perdido o sonho, esta era uma boa memória para   o dia seguinte.
Boa noite

Comentários para quê? É um artista português!



Um construtor civil enterrou uma cadela viva.
Foi julgado à revelia e condenado pelo  Tribunal de Grândola a  um ano e quatro meses de prisão com pena suspensa ( se alguém lhe tivesse roubado o cão,teria sido condenado a prisão efectiva?)
Como pena acessória ficou proibido de ter animais durante três anos ( depois pode voltar a fazer o mesmo, não é?)
Acontece que o pato bravo, além da cadela que enterrou viva, tem mais um cão e um gato. Já avisou que nem pensem em retirar-lhe o cão.
Espero que os jornais me informem quando lhe forem retirar o cão. 
Não é por nada, é só para saber se os construtores civis estão acima da lei.